Santo Antônio/RN: Advogada é morta a pauladas em motel


Advogada Vanessa Ricarda, 37 anos, encontrada morta em motel na cidade de Santo Antônio (Foto: Arquivo pessoal da família/Cedida).

Um soldado da Polícia Militar identificado como Gledson Alex de Araújo Galvão, lotado na cidade em Goianinha, está sendo apontado como autor de um homicídio na cidade de Santo Antônio do Salto da Onça. Ele teria matado a própria companheira, identificada como Vanessa Ricarda de Medeiros, durante uma briga em um motel. A ocorrência foi registrada na madrugada desta quinta-feira (14). Por volta das 2h, funcionários do Motel Cactus acionaram a Polícia Militar informando de uma briga de casal em um dos quartos. Pensando ser um caso de Lei Maria da Penha, os policiais foram até o local e ao entrarem no quarto já encontraram a mulher desmaiada.

Com isso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado para socorrer Vanessa Ricarda, que era advogada. No entanto, a mulher já deu entrada no hospital sem vida. Diante do crime de homicídio, os próprios colegas do Soldado Galvão deram voz de prisão e o levaram para a Delegacia de Santo Antônio do Salto da Onça.

De acordo com informações repassadas ao Portal BO por agentes da Polícia Civil daquela cidade, o soldado encontra-se detido na unidade. O delegado Everaldo Lopes está em diligências ouvindo outras testemunhas para só então realizar o procedimento de flagrante delito contra o policial militar. O soldado Galvão, que é lotado em Goianinha, teria matado a mulher por espancamento. Ele chegou a confessar o crime para o major Tavares, comandante do 8º Batalhão da PM. Em contato com o Portal BO, o oficial informou que o soldado declarou que ele e Vanessa estavam em processo de separação e, por isso, tiveram a discussão no motel, resultando na agressão e na morte da mulher.

Sete anos de corporação 

Segundo o capitão Fábio Sandrine, comandante do batalhão da PM na cidade de Goianinha, onde o suspeito é lotado, o soldado tem sete anos de corporação. “Ele trabalhava na praia da Pipa, mas na semana passada ele foi transferido para a cidade de Passagem. Só que ele não se apresentou. Hoje de manhã recebemos esta triste notícia que ele havia matado a namorada. Lamentável”, comentou o oficial.

Doia anos de OAB 

A advogada Vanessa Ricarda de Medeiros foi inscrita na Ordem dos Advogados do Brasil em 2011. Segundo a própria OAB no RN, ela é natural de Parelhas.

OAB/RN emite nota de falecimento
A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte lamenta a morte da advogada Vanessa Ricarda de Medeiros, que ocorreu na madrugada desta quinta-feira (14), no município de Santo Antônio do Salto da Onça/RN, em decorrência, possivelmente, de assassinato. A advogada era natural de Parelhas, atuava em todas as cidades do Seridó e era cadastrada na Subseção de Caicó. A Ordem irá acompanhar o caso de perto e adotar as medidas necessárias para o esclarecimento dos fatos e a punição dos responsáveis.
Com informações do Portal BO e do G1 RN

7 comentários em “Santo Antônio/RN: Advogada é morta a pauladas em motel”

  1. olha estive acompanhando o caso do mizael bispo em guarulhos sp, e este caso nao e diferente, vejam as historia que mizael arrumou para provar sua inosencia, mas nao foi posivel, porque o ser humano nao estuda para ser e se iludir com mentiras, todos os crimes provocados por policias tem uma historinha, de papai noel e coelhinho da pascoa,este crime mostra sim um homem frio e calculista que nao deu a vitima a chance de defesa, acreditando no juiz e menisterio publico, qual tiveram o prazer de assistirem talvez o julgamento de mizael bispo, estao vendo que nao batem as contraditorias deste policial, extinto de quem acredita conhecer a lei , saber, como se defender, nem mizael bispo um otimo advogado, qual conheci, nao teve condisoes , imagina quem vem sonhando que as pessoas acreditarao em suas mentiras e hora de jogar um sujeito deste num julgamento de 4 dias para ganhar a pena maxima, para que policiais que tem vontade de praticar este ato , pensem muito que nao da para praticar crimes, torturas hoje, temos um juizado serio, e um menisterio publico que nao vai se acovardar e acreditar em contos de fada, a familia vai ver sim justiça , igual o que ocorreu em parelhas rn do policial qual matou um pai de familia, qual nao colocou em risco sua vida, mas covardemente, isto se dessem 30 anos a este individuo outros nao pensariam em praticar este tipo de atitude, eu vejo assim a advogada sempre se orgulhou de namorar um policial porque conhecia o mundo de crimes , como uma mulher tem como seu marido um heroi, talves esta advogada acreditava, um lobo vestido de lobo, diz o comando que era um policial bom, sera que as vezes alguem nao sofreu tortura na mao deste monstro, e nao reclamou, agora e hora de procurarem o advogado, da advogada falecida, e contar quem era este elemento, me desculpe os bons profissionais da policia militar temos pessoas integras na pm, mas tambem temos elementos com fardas mas sao lobos, ao saber deste assunto comuniquei a presidenta da republica e rede globo qual estou em contato, se atendera,mm o caso do mizael bispo esta ai outro caso, advogada e policial , digo ex porque este elemento sera expulso, da corporaçao com certeza.
    mas nao pode ser so expulso deve ir para cadeia pagar ,pelo seu crimes, talves senao fosse anti etico, deixar sozinho porque, nao precisa de advogado ou advogada , porque matou uma, a covardia contra as mulheres ainda esta alta, o comando quando descobrir que uma mulher denunciou o seu esposo ou namorado ou qualquer que seja ja deveria dar a este policial , lei maria da penha, foi o unico erro da advogada acreditar, que a lei qual a mesma se formou e que as conhecia, qual talvez a amiga ja usou muitas das vezes , esqueceu de usar para si mesma, eu consegui parar ai em parelhas rn, um caso muito pior aonde a vitima e seus tres filhos, corriam , risco na mao de um policial, reformado, pedi ajuda de brasilia df, e qual fui urgentemente atendido, e evitamos , graças depois ao delegado de policia de parelhas rn, ao ministerio publico, procuradoria geral de justiça de rn, e tambem secretario de segurança de r n e estive ai na cidade de parelhas rn aonde conhecia a advogada assassinada, recebi a ligaçao confirmando sua morte ja pedi ajuda para todos os departamentos atye para o presidente nacional das oredens dos adivogados do brasil do df, ministro da justiça, e tenho certeça que viram ai ou mandaram suas moçoes de pesares para os familiares, dizer que nao estao sozinhos, muitos dizem sempre assim cade os direitos humanos que quando perdemos alguem nao vem nao faz nada, estou aqui para cobrar justiça para o caso da nossa amiga advogada assassinada por policial militar e tenho certeça que ao entra em contato o presidente dos direitos humanos, vou enviar a voces, deixo aos familiares meus sinceros respeitos, e dizer que me desculpe ´por nao poder fazer nada por sua filha, mas que vou fazer que seja justiça feita, abraços imails jose.c.pontes@hotmail.com

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s